Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Seis meses se passaram, e dezenas de filmes já entraram em cartaz nos cinemas brasileiros em 2012. Em meio a diversos títulos descartáveis, algumas produções foram além da mediocridade predominante e fizeram por merecer o reconhecimento de suas qualidades. Listo abaixo os dez filmes que, na minha opinião, mais se destacaram nesse primeiro semestre.

10) Os Descendentes, de Alexander Payne (leia crítica aqui)

9) Febre do Rato, de Cláudio Assis

8) Tomboy, de Céline Sciamma

7) Drive, de Nicolas Winding Refn (leia crítica aqui)

6) Heleno, de José Henrique Fonseca (leia crítica aqui)

5) Fausto, de Aleksandr Sokurov 

4) Precisamos Falar Sobre o Kevin, de Lynne Ramsay (leia crítica aqui)

3) A Invenção de Hugo Cabret, de Martin Scorsese (leia crítica aqui)

2) Pina, de Wim Wenders 

1) A Separação, de Asghar Farhadi (leia crítica aqui)

Menções Honrosas (filmes que não estão na lista, mas também se destacaram):
– A Música Segundo Tom Jobim, de Nelson Pereira dos Santos
– Uma Longa Viagem, de Lúcia Murat
– Romance de Formação, de Julia de Simone (leia crítica aqui)
– O Que Eu Mais Desejo, de Hirokazu Kore-Eda
– Millennium – Os Homens Que Não Amavam as Mulheres, de David Fincher
–  A Guerra Está Declarada, de Valérie Donzelli
– O Artista, de Michel Hazanavicius (leia crítica aqui)
– Xingu, de Cao Hamburger
– As Neves do Kilimanjaro, de Robert Guédiguian
– O Espião que Sabia Demais, de Tomas Alfredson
– Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios, de Beto Brant e Renato Ciasca

Anúncios