Tags

, , , , , , , , , , ,

Argo: brinde da vitória?

No ano passado, após a vitória de O Artista no Oscar, escrevi um texto em que defendia a ideia de que a premiação, ao prestigiar diretores novatos ou pouco conhecidos em detrimento de nomes já consagrados, estava tomando uma atitude muito mais relacionada à necessária renovação comercial da indústria cinematográfica do que a algum tipo de novidade artística.

Não é nenhuma surpresa para mim, portanto, a forma como vem se definindo a corrida pelas estatuetas nesse ano. De um lado, Lincoln, do veterano Steven Spielberg, ganhou o maior número de indicações (12) e logo se colocou à frente na disputa pela premiação máxima. Do outro, Argo virou azarão depois que Ben Affleck não foi indicado entre os cinco melhores diretores, mas as surpreendentes vitórias nos prêmios dos sindicatos dos produtores, diretores e atores levou a obra a ser considerada, atualmente, favorita ao prêmio de melhor filme.

É verdade que a safra de filmes concorrentes à premiação deste ano é muito inferior à do ano passado, quando, além dos favoritos O Artista e A Invenção de Hugo Cabret, ainda havia obras como A Árvore da Vida e Meia-Noite em Paris na disputa. Por outro lado, se em 2012 o longa de Martin Scorsese merecia ter levado a estatueta principal, desta vez não se pode dizer o mesmo da medíocre obra de Steven Spielberg.

Isso significa que Argo merece ser escolhido como melhor filme? Sim e não. Sim, porque, entre os favoritos (ele e Lincoln), o filme de Ben Affleck é muito mais bem-acabado artisticamente e honesto historicamente. Não, porque há filmes bem mais relevantes do que ele, como Amor, Django Livre e Indomável Sonhadora, além do injustamente ignorado O Mestre, de Paul Thomas Anderson, que é melhor do que os nove indicados ao prêmio principal.

Como o filme de Anderson não está na disputa, torcerei para que Amor, de Michael Haneke, vença o prêmio de melhor filme, e para que Lincoln, de Steven Spielberg, não leve nada além do troféu de melhor ator para Daniel Day-Lewis.

Dito isso, listo abaixo os candidatos à premiação deste ano, que acontecerá no próximo dia 24, e dou meus palpites nas principais categorias divididos em duas partes: os favoritos, baseados nos resultados das premiações anteriores, e os melhores, de acordo com meu gosto pessoal.

Obs: Ainda não assisti aos filmes listados com asterisco

Lincoln: favoritismo perdido?

Indicados a melhor filme:
Amor
Argo
As Aventuras de Pi
Django Livre
Lincoln
A Hora Mais Escura
Os Miseráveis
O Lado Bom da Vida
Indomável Sonhadora

O melhor: Amor
Provável vencedor: Argo

Indicados a melhor diretor:
Ang Lee – As Aventuras de Pi
Steven Spielberg – Lincoln
Michael Haneke – Amor
David O. Russell – O Lado Bom da Vida
Benh Zeitlin – Indomável Sonhadora

O melhor: Michael Haneke
Provável vencedor: Steven Spielberg

Indicados a melhor ator:
Daniel Day-Lewis – Lincoln
Joaquin Phoenix – O Mestre
Denzel Washington – O Voo*
Bradley Cooper – O Lado Bom da Vida
Hugh Jackman – Os Miseráveis

O melhor: Daniel Day-Lewis
Provável vencedor: Daniel Day-Lewis

Indicadas a melhor atriz:
Jessica Chastain – A Hora Mais Escura
Naomi Watts – O Impossível*
Jennifer Lawrence – O Lado Bom da Vida
Emmanuellle Riva – Amor
Quvenzhané Wallis – Indomável Sonhadora

A melhor: Emanuelle Riva
Provável vencedora: Jennifer Lawrence

Indicados a melhor ator coadjuvante:
Alan Arkin – Argo
Philip Seymour Hoffman – O Mestre
Tommy Lee Jones – Lincoln
Christoph Waltz – Django Livre
Robert De Niro – O Lado Bom da Vida

O melhor: Philip Seymour Hoffman
Provável vencedor: Tommy Lee Jones

Indicadas a melhor atriz coadjuvante:
Amy Adams – O Mestre
Sally Field – Lincoln
Anne Hathaway – Os Miseráveis
Helen Hunt – As Sessões *
Jacki Weaver – O Lado Bom da Vida

A melhor: Amy Adams
Provável vencedora: Anne Hathaway

Indicados a melhor roteiro original:
Mark Boal – A Hora Mais Escura
Quentin Tarantino – Django Livre
Michael Haneke – Amor
Wes Anderson, Roman Coppola – Moonrise Kingdom
John Gatins – O Voo *

O melhor: Moonrise Kingdom
Provável vencedor: Django Livre

Indicados a melhor roteiro adaptado:
Chris Terrio – Argo
Lucy Alibar, Benh Zeitlin – Indomável Sonhadora
David Magee – As Aventuras de Pi
Tony Kushner – Lincoln
David O. Russell – O Lado Bom da Vida

O melhor: Indomável Sonhadora
Provável vencedor: Lincoln

Indicados a melhor montagem:
Argo
As Aventuras de Pi
Lincoln
O Lado Bom da Vida
A Hora Mais Escura

A melhor: Argo
Provável vencedor: Argo

Indicados a melhor filme em lingua estrangeira:
Amor (Áustria), de Michael Haneke
O Amante da Rainha (Dinamarca), de Nikolaj Arcel
Kon-Tiki (Noruega), de Joachim Ronning e Espen Sandberg *
No (Chile), de Pablo Larraín
A Feiticeira da Guerra (Canadá), de Kim Nguyen

O melhor: Amor
Provável vencedor: Amor

Indicados a melhor trilha sonora original:
Dario Marianelli – Anna Karenina *
Alexandre Desplat – Argo
Mychael Danna – As Aventuras de Pi
John Williams – Lincoln
Thomas Newman – 007 – Operação Skyfall

A melhor: Argo
Provável vencedor: As Aventuras de Pi

Indicado a melhores efeitos visuais:
O Hobbit: Uma Jornada Inesperada
As Aventuras de Pi
Os Vingadores
Prometheus
Branca de Neve e o Caçador*

O melhor: As Aventuras de Pi
Provável vencedor: As Aventuras de Pi

Indicados a melhor fotografia:
Anna Karenina*
Django Livre
As Aventuras de Pi
Lincoln
007 – Operação Skyfall

A melhor: As Aventuras de Pi
Provável vencedor: As Aventuras de Pi

Indicados a melhor direção de arte:
Anna Karenina*
O Hobbit: Uma Jornada Inesperada
Os Miseráveis
As Aventuras de Pi
Lincoln

A melhor: O Hobbit: Uma Jornada Inesperada
Provável vencedor: Lincoln

Anúncios