Tags

, ,

Com o ano de 2014 perto do fim, é chegado o momento de olhar para trás e analisar tudo o que passou pelos cinemas brasileiros nos últimos doze meses. Para escolher as produções que mais se destacaram nesse período, preferi me ater apenas a filmes que chegaram ao circuito comercial nacional. Assim, trabalhos de grande força, como Branco Sai. Preto Fica, de Adirley Queirós, e Um Pombo Pousou num Galho Refletindo Sobre a Existência, de Roy Andersson, que brigariam pelas primeiras posições, não puderam ser relacionados. Vamos à lista:

 

10 – Oslo, 31 de Agosto, de Joachim Trier

A inadequação de um homem diante do mundo.

 

9 – O Gebo e a Sombra, de Manoel de Oliveira

Aula de direção e um comentário bem pertinente em tempos de crise na Europa.

 

8 – Boyhood – Da Infância à Juventude, de Richard Linklater

Depois da trilogia do Antes, Linklater segue obcecado pelo tempo.

 

7 – O Grande Hotel Budapeste, de Wes Anderson

grand hotal

As peculiaridades formais de Anderson combinam perfeitamente com esse delicioso filme de aventura.

 

6 – Praia do Futuro, de Karim Aïnouz (leia crítica sobre o filme)

Filme frio? Que nada! “Visceral” o define melhor.

 

5 – Ida, de Pawel Pawlikowski

ida__span

A pequenez do indivíduo diante da História.

 

4 – Cortinas Fechadas, de Jafar Panahi e Kambuzia Partovi

Panahi resiste, a Arte agradece.

 

3 – Cães Errantes, de Tsai Ming-Liang

A vida (e o Cinema) no limite.

 

2 – O Lobo de Wall Street, de Martin Scorsese (leia crítica sobre o filme)

Wall Street como um zoológico da ostentação.

 

1 – Era Uma Vez em Nova York, de James Gray

the-immigrant-the-immigrant-trailer-looks-complicated-fascinating-oscar-worthy.jpeg

Cinema clássico dos melhores, sem maniqueísmos, com uma dupla de atores em estado de graça e um plano final assombroso.

 

Menções Honrosas (filmes que não estão na lista, mas também se destacaram):

11 – Ela, de Spike Jonze

12 – Inside Llewyn Davis, de Joel e Ethan Coen (leia crítica sobre o filme)

13 – Amar, Beber e Cantar, de Alain Resnais

14 – O Menino e o Mundo, de Alê Abreu

15 – O Lobo Atrás da Porta, de Fernando Coimbra (leia crítica sobre o filme)

16 – Os Anos Felizes, de Daniele Luccheti

17 – Bem-vindo a Nova York, de Abel Ferrara

18 – Debi & Lóide 2, de Bobby e Peter Farrelly

19 – Relatos Selvagens, de Damián Szifrón (leia crítica sobre o filme)

20 – Garota Exemplar, de David Fincher

Anúncios